Blog / Adiberto Souza

Adiberto Souza

Adiberto de Souza tem mais de 35 anos de experiência profissional e atuou nas redações de todos os jornais de Aracaju, além de TVs e rádios sergipanos. Foi também correspondente do Jornal do Brasil em Sergipe e do jornal A Tarde (BA). Durante mais de 10 anos, foi editor de política do Jornal da Cidade, em Aracaju. Atualmente é editor e atua como assessor de comunicação.

« página inicial do blog
23/12/2015 às 08h21

A culpa é de Déda

A culpa é de Déda

O atraso da folha de pessoal e o parcelamento do 13º salário dos servidores estaduais são frutos da crise econômica gerada na administração do saudoso Marcelo Déda (PT). Pelo menos foi o que revelou ontem à TV Sergipe o governador Jackson Barreto (PMDB): “Em maio de 2013, quatro dias após eu ter assumido o governo interinamente, o secretário da Fazenda Oliveira Júnior me disse não dispor de recursos para pagar os salários de junho”, confessou o peemedebista. Surpreende que o governador revele só agora que Déda lhe entregou o governo em petição de miséria. Por que não disse isso em 2014, quando disputou a reeleição? Ora, durante a campanha, Jackson mostrou um Estado saneado e repleto de realizações, resultado da profícua administração de seu antecessor, da qual ele era o vice e terminou por concluí-la devido a morte prematura do titular. Portanto, culpar Déda pelo que está acontecendo agora é, no mínimo, querer tirar o braço da seringa, além de soar como uma confissão de culpa, pois, ao que parece, a crise agravou-se muito desde aquele maio de 2013.

Indignados

Os servidores do judiciário sergipano estão por aqui porque o governo atrasou o repasse dos recursos para o Tribunal de Justiça. Por conta disso, os salários e o 13º não foram pagos nas datas previstas. Segundo o presidente da Associação dos Magistrados de Sergipe, Gustavo Plech, ao atrasar o repasse da verba, o governo pode ter praticado crime de responsabilidade: “A magistratura não aceita esse desrespeito ao poder e às leis”, alertou Plech.

Cadê a grana?

Os servidores da saúde de Aracaju estão invocados com o prefeito João Alves Filho (DEM), por ainda não terem recebido o 13º salário. Em nota, o sindicato da categoria informa que só espera até hoje para o dinheiro ser depositado nas contas dos trabalhadores. Caso isso não aconteça, promete recorrer à Justiça para garantir o direito dos servidores. Tá certíssimo!

“Mataram” Gilmar

Um boato inundou ontem as redes sociais dando conta da “morte” do radialista Gilmar Carvalho. O falso informe dizia que o comunicador tinha sido vítima de um infarto fulminante. Enquanto a mentira se espalhava pelos quatro cantos de Sergipe, Gilmar estava chegando nos Estados Unidos, de onde seguiu hoje cedo para o Canadá. Quanta maldade, né?

Obras paradas

Algumas obras da Prefeitura de Aracaju foram paralisadas devido às férias coletivas dadas pelas construtoras aos empregados. Os trabalhos só serão reiniciados no próximo dia 4. A única obra que não parou foi a da duplicação das avenidas General Euclides Figueiredo e Paulo Figueiredo Barreto, na zona Norte de Aracaju.

Fora do ar

Com o título acima, o Jornal da Cidade publica hoje a seguinte nota: “Desde segunda- feira, o site da Câmara de Vereadores de Aracaju está fora do ar. A coluna apurou que a página foi hackeada. É a segunda vez que isto ocorre com o site do Parlamento municipal. No dia da ação, a Câmara aprovou o reajuste da tarifa do transporte público”.

De volta

E o prefeito de Porto da Folha, Albino Tavares (PSD), vai reassumir o cargo. Ele havia sido afastado liminarmente pelo período de 30 dias, por não ter cumprido uma decisão judicial. Ontem, o desembargador Luiz Mendonça suspendeu a liminar por considerá-la “extremamente precipitada e coercitiva”. Com o afastamento de Albino, a administração vinha sendo tocada pelo vice-prefeito “Chico do Minador” (PSD).

Depende de João

Agora só depende da sanção do prefeito João Alves Filho (DEM) para Aracaju regularizar o motofrete, serviço de transporte de cargas em motocicleta ou triciclo. De autoria do vereador Iran Barbosa (PT), o projeto foi aprovado pela Câmara Municipal. Mesmo após a sanção, continuará proibido o transporte de produtos inflamáveis ou tóxicos e de galões, com exceção do gás de cozinha e galões de água mineral.

Otimismo

O governo de Sergipe garante que 2015 foi muito positivo para o setor industrial. Neste ano, 30 novas indústrias tiveram seus projetos aprovados pelo Conselho de Desenvolvimento Industrial. Estas empresas produzem fios, cabos e condutores elétricos; esquadrias; coco ralado, óleo e leite de coco; cimento; estruturas pré-moldadas de concreto armado, entre outros artigos.

Fujão

E os moradores do bairro Santa Maria, periferia de Aracaju, ainda não entenderam porque o vereador Bigode do Santa Maria (PMDB) se ausentou da Câmara na hora da votação do projeto reajustando a passagem de ônibus. Ele estava em plenário, mas sumiu quando o reajuste começou a ser apreciado. O voto dele teria derrubado o projeto que, aumentou a tarifa paga pelos aracajuanos em quase 15%.

Recorte de jornal

Publicado em A Razão, de Estância, em 30 de abril de 1911.

Resumo dos jornais

Postado por Adiberto Souza
Comentários