Blog / Adiberto Souza

Adiberto Souza

Adiberto de Souza tem mais de 35 anos de experiência profissional e atuou nas redações de todos os jornais de Aracaju, além de TVs e rádios sergipanos. Foi também correspondente do Jornal do Brasil em Sergipe e do jornal A Tarde (BA). Durante mais de 10 anos, foi editor de política do Jornal da Cidade, em Aracaju. Atualmente é editor e atua como assessor de comunicação.

« página inicial do blog
02/12/2015 às 08h35

Virou rotina

Virou rotina

A cassação pela Justiça sergipana dos mandatos de dois deputados federais e três estaduais não chamou a atenção da imprensa do Sudeste. Num passado recente, até mesmo a abertura de um simples inquérito contra um parlamentar atraia a curiosidade da chamada grande mídia, pois não era comum punir pessoas que se achavam acima do bem e do mal, protegidas por imunidade e com direito a fórum privilegiado. Era o tempo do “Você sabe com quem está falando?”. Agora, que a Justiça mandou prender um senador, abriu processos contra outros tantos congressistas e afia a navalha para, se preciso, cortar a cabeça da presidente da República, cassar deputados em Sergipe é café pequeno, frio e requentado. Portanto, o político estadual que desejar aparecer como criminoso nas manchetes dos grandes jornais brasileiros terá que fazer muito mais do que furtar recursos públicos, como fizeram alguns com as verbas de subvenção da Assembleia. Isso, quando muito, rende uma notinha no rodapé da página policial.

Nem suplente

Sem mandato para ser cassado, “Mundinho da Comase” (PSL) perdeu a condição de 6º suplente de deputado estadual. Portanto, se as cassações prosseguirem e seis titulares perdem as cadeiras na Assembleia, a 7ª suplente, Rozangela Diolinda da Silva Lima (PSL), será chamada para assumir. Ela teve minguados 4.816 votos. Conhece? Os primeiros cinco suplentes são Adelson Barreto Filho (PSL), Gilmar Carvalho (SD), Daniel Fortes (PTC), Josenito Vitale (DEM) e Reinaldo Moura (PSC).

De olho nas vagas

E os suplentes de deputado federal Mendonça Prado e Bosco Costa (PROS) estão de olho no plenário da Câmara. Eles assumirão se os congressistas cassados Adelson Barreto (PTB) e João Daniel (PROS) não conseguirem reverter suas punições na esfera federal. Resta saber se os recursos dos dois serão julgados em Brasília antes do fim dos respectivos mandatos.

Reconhecimento

O presidente da Fundação Renascer, Wellington Mangueira, será homenageado hoje pelo Senado com a Comenda de Direitos Humanos Dom Helder Câmara. Ex-preso político e ardoroso defensor da democracia no Brasil, Mangueira tem uma larga folha de serviços prestados a Sergipe. Além dele, apenas outras seis pessoas receberão a importante Comenda. Taí uma homenagem mais do que justa!

Cobrança dupla

Os senadores Eduardo Amorim (PSC) e Ricardo Franco (DEM) estiveram ontem com o ministro dos Transportes, Antônio Carlos Rodrigues. Foram cobrar celeridade na conclusão das obras de duplicação da BR-101, no trecho sergipano, que se encontram praticamente paralisadas. Diante da total falta de recursos nos cofres do governo federal, o ministro prometeu estudar, com muito carinho, a reivindicação dos dois políticos sergipanos.

Poeira baixou

Depois de muita troca de farpas entre os peemedebistas João Gama e Robson Viana, o PMDB conseguiu reunir quase uma dezena de lideranças, inclusive os dois brigões. Sob a coordenação do deputado estadual Garibalde Mendonça, presidente do diretório peemedebista em Aracaju, a reunião discutiu sobre as eleições de 2016. Ficou acertado que a legenda vai trabalhar para ter candidato a prefeito da capital, além de montar uma chapa competitiva para vereador.

Marcelo Déda

Há exatos dois anos, morria em São Paulo o governador de Sergipe, Marcelo Déda (PT). Visando marcar a data, a família do petista está convidando os sergipanos para a missa que será celebrada, às 19h30, na Igreja Jesus Ressuscitado, localizada na zona sul da capital. Amanhã, a Câmara de Aracaju prestará uma nobre homenagem ao ex-governador, com a entrega do prêmio aos vencedores do concurso de poesia Marcelo Déda.

Transição na OAB

O presidente eleito da seccional sergipana da OAB, Henri Clauy Andrade, propôs à diretoria da Ordem a criação de um gabinete de transição. Com esta providência, ele e os demais companheiros de chapa pretendem tomar pé da situação em que se encontra a Casa dos Advogados. No ofício, Henri Clay sugere seis nomes para compor o gabinete de transição.

Quem quer?

O governo inicia nesta quarta-feira, a segunda etapa do Plano de Desligamento Incentivado (PDI), dirigido aos empregados das estatais Codise e Emgetis. Na próxima segunda-feira, o PDI será aberto para os trabalhadores da Emdagro. O Plano oferece a quem pretende pedir demissão um bônus de 10% sobre o valor da indenização. O governo não informa quantos – se é que há – empregados das estatais já aderiram ao PDI.

Novo apelido

Depois de “Tribunal faz de Contas”, o TCE sergipano ganhou um novo apelido. Segundo o radialista Gilmar Carvalho, aquela Corte pode muito bem ser chamada de “Tribunal de Vista”, tantos são os pedidos de vista aos processos contra gestores públicos. O último pedido foi feito, esta semana, pela conselheira Angélica Guimarães, atrasando o julgamento do parecer considerado irregulares as contas do prefeito de Rosário do Catete, Laércio Passos. Que coisa feia!

Recorte de jornal

Publicado no aracajuano Diário da Manhã, em 23 de julho de 1919.

Resumo dos jornais

Postado por Adiberto Souza
Comentários