Blog / Adiberto Souza

Adiberto Souza

Adiberto de Souza tem mais de 35 anos de experiência profissional e atuou nas redações de todos os jornais de Aracaju, além de TVs e rádios sergipanos. Foi também correspondente do Jornal do Brasil em Sergipe e do jornal A Tarde (BA). Durante mais de 10 anos, foi editor de política do Jornal da Cidade, em Aracaju. Atualmente é editor e atua como assessor de comunicação.

« página inicial do blog
27/10/2015 às 08h42

Primo rico

Primo rico

Enquanto o Governo de Sergipe faz das tripas coração para honrar compromissos básicos, como pagar a folha de pessoal, a Assembleia passa ao largo da grave crise econômica que assola o país. Segundo o presidente daquele Poder, deputado Luciano Bispo (PMDB), estão sendo investidos alguns milhões “na TV Alese, na modernização da Casa e em outras áreas importantes para o Poder Legislativo”. Isso sem contar que, em apenas nove meses, foram torrados mais de R$ 500 mil com diárias pagas aos deputados. Até o Tribunal de Contas do Estado, um agregado da Assembleia, vive a esbanjar recursos com eventos culturais, distribuição de cargos comissionados e obras físicas em sua sede. Ao Estado cabe cobrar impostos ao contribuinte e repassar parte do que arrecada para os outros fazerem a festa, como se a crise fosse uma mera ilusão de ótica.

Saúde ameaçada

A qualquer momento, os servidores da Prefeitura de Aracaju podem ficar sem a assistência médica e odontológica do Ipesaúde. O problema é que, há meses, a administração do prefeito João Alves Filho (DEM) vem atrasando o pagamento do convênio com o instituto. O vereador Emmanuel Nascimento (PT) lamenta que os servidores municipais deixem de contar com um serviço tão importante por pura velhacaria da Prefeitura. Lastimável!

Pé no chão

O jornalista Diógenes Brayner publica hoje no Correio de Sergipe que o governador Jackson Barreto (PMDB) já recebeu alta médica e deve reassumir o cargo terça-feira da semana que vem. “Ele não vê a hora de retornar às atividades no Executivo e na política. Não que Jackson Barreto estivesse absolutamente fora da atividade, principalmente na parte política. Tratou disso à exaustão”, revela o articulista.

Luto

O futebol sergipano está de luto pela morte prematura do jogador Henágio, um dos melhores meio campista deste país. Revelado na divisão e base do Clube Sportivo Sergipe, ele jogou em vários times brasileiros, com destaque para o Santa Cruz (PE) e Flamengo (RJ). Henágio tinha 53 anos e foi encontrado morto na casa onde morada no Recife. Seu corpo está sendo velado na sede do Sergipe e será sepultado às 10h, no Cemitério São João Batista, nesta capital.

Greve acaba

Os bancários de Sergipe deliberaram ontem pelo fim da greve, que já durava 21 dias. Com a decisão da categoria, os bancos voltam a funcionar a partir das 9h desta terça- feira. A exceção é o Banco do Nordeste (BNB), porque seus empregados rejeitaram a proposta apresentada pela Febraban. Entre as conquistas dos bancários estão um reajuste salarial de 10%, PLR e majoração de 14% para os vales refeição e alimentação. A greve durou 21 dias.

E o camelódromo?

O vereador aracajuano Lucas Aribé (PSB) está cobrando a construção do camelódromo prometido pelo prefeito João Alves Filho (DEM). Segundo o parlamentar, os vendedores ambulantes acreditaram na promessa do demista e vivem ameaçados de serem removidos do centro da cidade. “A Prefeitura já prejudicou os flanelinhas e agora mexe novamente com os ambulantes”, protestou Lucas.

Navalha

Interessante como não se fala mais na Operação Navalha, processo que apura o envolvimento de agentes públicos e empresários, num esquema de desvio de recursos federais e fraudes em licitações. Entre os processados sergipanos estão o prefeito de Aracaju, João Alves Filho (DEM), o filho deste, e o conselheiro aposentado do Tribunal de Contas de Sergipe, Flávio Conceição.

Tá fora

O prefeito de Canindé, Heleno Silva (PRB), se apressou em desmentir que pode disputar a reeleição em 2016. “Já tomei esta decisão e não voltarei atrás. O instituto da reeleição não é bom para a população”, discursa. Na verdade, o sonho de consumo do prefeito Heleno é disputar uma cadeira no Senado em 2018. Isso, claro, se o governador Jackson Barreto (PMDB) não desistir da idéia de pendurar as chuteiras.

Outubro negro

O Movimento Não Pago está promovendo ações em Aracaju como parte da luta permanente pelo passe livre nos ônibus. A programação do Outubro Negro se estenderá até domingo, com atos públicos, panfletagens, intervenções artísticas e festival de catracas livres. O objetivo do Movimento é debater com a população os problemas do péssimo e caro transporte público oferecido aos aracajuanos.

Inimigos do povo

Você ainda lembra quais foram os vereadores aracajuanos que, para agradar as empresas de ônibus, reajustaram as passagens em 14,9%? Os inimigos do povo são Adelson Barreto Filho, Adriano Taxista, Agamenon Sobral, Augusto do Japãozinho, Agnaldo Feitosa, Dr. Gonzaga, Manoel Marcos, Ivaldo José, Jailton Santana, Renilson Felix, Robson Viana e Valdir Santos. Todos foram orientados pelo presidente da Câmara, Vinicius Porto. Lembre-se deles nas eleições de 2016.

Dívida quitada

A Secretaria Estadual as Cultura informa já ter feito o pagamento dos cachês a todos os forrozeiros que se apresentaram no Arraiá do Povo, em Aracaju. Ao todo, foram gastos mais de R$ 1,1 milhão. A empresa Luzy Produções também informou que, na semana passada, a Prefeitura da capital quitou o débito com os artistas que se apresentaram no Forrocaju deste ano. Ainda não viram a cor do dinheiro os forrozeiros contratados pela Prefeitura para se apresentarem na periferia de Aracaju.

Recorte de jornal

Publicado no Diário de Sergipe em 29 de maio de 1958.

Resumo dos jornais

Postado por Adiberto Souza
Comentários