Blog / Adiberto Souza

Adiberto Souza

Adiberto de Souza tem mais de 35 anos de experiência profissional e atuou nas redações de todos os jornais de Aracaju, além de TVs e rádios sergipanos. Foi também correspondente do Jornal do Brasil em Sergipe e do jornal A Tarde (BA). Durante mais de 10 anos, foi editor de política do Jornal da Cidade, em Aracaju. Atualmente é editor e atua como assessor de comunicação.

« página inicial do blog
21/10/2015 às 09h45

Pau de galinheiro

Pau de galinheiro

O Legislativo brasileiro foi corroído pela corrupção. Boa parte dos parlamentares elege-se pensando unicamente em se locupletar, roubar os recursos públicos para fazer fortuna rápida. Melhor exemplo disso é o escândalo do lava jato, que está deixando o Congresso mais sujo do que pau de galinheiro. Aqui em Sergipe a coisa não é diferente: mais da metade dos deputados estaduais está sendo acusada de encher os bolsos com asfamigeradas verbas de subvenção. Os parlamentares negam ter usado o dinheiro para custear as próprias eleições, porém as provas apresentadas pelo Ministério Público são quase irrefutáveis. Basta estes dois tristes exemplos para justificar uma rigorosa faxina, desde o Congresso até a menor câmara de vereadores. Cabe ao eleitor usar o voto para limpar o Legislativo, passar óleo de peroba na cara safada de boa parte dos políticos e eleger quem realmente esteja comprometido com as reivindicações populares. Tomara que essa assepsia comece a ser feita já nas eleições de 2016, principalmente na Câmara de Aracaju, onde a maioria dos vereadores tem votado sistematicamente contra o povo.

Jogou a toalha

E o presidente da Assembleia, deputado Luciano Bispo (PMDB), desistiu de brigar na justiça para manter o contrato do advogado criminalista Carlos Alberto Menezes. O causídico tinha sido contratado para peitar o Ministério Público no processo que investiga o mau uso das verbas de subvenção. Precavidos, os promotores conseguiram que a justiça cancelasse o contrato. Visando evitar mais desgaste para o Legislativo, Bispo jogou a toalha e economizou R$ 200mil. Sementes crioulas“Que lei de sementes queremos para Sergipe?”. Esta é a pergunta proposta pelos organizadores do 1º Seminário Estadual sobre Legislação de Sementes Crioulas. O evento vai acontecer dia 30 próximo, no auditório da Embrapa Tabuleiros Costeiros, em Aracaju. O objetivo do seminário é debater e buscar construir políticas públicas e uma legislação de sementes crioulas para o estado.

É ou não é?

O prefeito de Itabaiana, Valmir de Francisquinho (PR), emitiu nota pública jurando de pés juntos que não sonha em disputar uma cadeira na Câmara Federal. Alega, inclusive, não saber ainda se será candidato à reeleição. Segundo comenta-se nas esquinas de Itabaiana, a nota visa acalmar a base aliada do prefeito, invocada ao saber que Valmir pretende alijar de seu projeto eleitoral os herdeiros do ex-líder político Chico de Miguel.

Batendo pernas

Os deputados estaduais vão flanar em Neópolis nesta quarta-feira. Na cidade ribeirinha participam de uma sessão itinerante repleta de blá, blá, blá, curtem a brisa e a bela paisagem do Rio São Francisco e se deliciam com um suculento almoço, tudo bancado pelo contribuinte. Depois, como se tivessem resolvido todos os problemas da população de Neópolis, retornam felizes para Aracaju. Que maravilha!

Povo no escuro

Enquanto implanta a moderna iluminação a LED na zona sul, a Prefeitura de Aracaju deixa a população da periferia às escuras. A queixa é do vereador Bertulino Menezes (PSB). Ele acha correto beneficiar a classe média alta da cidade, mas não concorda que o povo pobre continue na escuridão, fato que facilita a ação dos marginais. E a Prefeitura não pode se queixar de falta de dinheiro, pois a taxa de iluminação pública rende mensalmente R$ 1,5 milhão. É uma boa grana!

Banco dos réus

A Procuradoria Regional Eleitoral pediu à Justiça a cassação do deputado federal Adelson Barreto (PSB). A exemplo de outros parlamentares sergipanos, ele está sendo acusado de meter a mão grande nas verbas de subvenção da Assembleia. Segundo o dedo duro Antônio Arimatéia, Adelson aprendeu a dividir dinheiro com aquela música de Luiz Gonzaga e João Silva: “Uma pra mim, outra prá tú, uma prá mim, Outra pra mim...”. Misericórdia! 

Greve segue

Os bancários rejeitaram a proposta de 7,5% de reajuste e retirada do abono. Com isso, continua a greve da categoria, que já dura 15 dias. Os bancários reivindicam reajuste salarial de 16%, incluindo reposição da inflação, mais 5,7% de aumento real, participação nos lucros e resultado (PLR), equivalente a três salários mínimos, mais R$ 7.246,82, melhores condições de trabalho e fim das demissões, entre outros.

Novas drogas

A partir de novembro, dois novos remédios para hepatite C – sofosbuvir e daclatasvir – começam a ser distribuídos na rede pública de saúde. A nova terapia aumenta as chances de cura e diminui o tempo de tratamento. Os medicamentos vão beneficiar pacientes que não podiam receber os tratamentos oferecidos anteriormente. Entre eles estão pessoas com HIV, cirrose descompensada, em situação de pré e pós transplante e pacientes com má resposta à terapia com interferon. Legal!

Pé no chão

Assessores próximos ao governador licenciado de Sergipe, Jackson Barreto (PMDB), garantem que ele está quase bom do pé direito. Em agosto passado, JB operou o tendão no hospital Albert Einstein, em São Paulo. A depender do parecer médico, a previsão é que Jackson reassuma o governo a partir da semana que vem.

Recorte de jornal

Publicado no Correio de Aracaju, em 5 de dezembro de 1915.

Resumo dos jornais

Postado por Adiberto Souza
Comentários